O blog
Dizem que falar aos cotovelos é ruim. Dizem que expressar opinião é ótimo, em alguns casos. Unindo ambas as coisas essa pequena garota irá tentar defender as suas próprias opiniões rebeldes e muitas vezes sem causa, de coisas cotidianas, valhas ou às vezes inúteis; passando o tempo aqui, vendo as horas voarem e digitando descontroladoramente palavras aleatórias, porque isso sim é de sua estranha natureza.

Quem
Gabriela Andrade, uma senhorita com 23 anos vividos de misturas sentimentais, questões polêmicas, questionamentos insanos e utópicos sobre o mundo, englobados em torno de muitas confusões. Anseia por um futuro melhor, mas se saberá o que será do temido e exasperado amanhã?

Arquivo
06.09 / 07.09 / 08.09 / 09.09 / 10.09 / 11.09 / 12.09 / 01.10 / 02.10 / 03.10 / 04.10 / 08.10 / 09.10 / 10.10 / 11.10 / 12.10 / 01.11 / 02.11 / 03.11 / 04.11 / 05.11 / 07.11 / 08.11 / 09.11 / 01.12 / 02.12 / 03.12 / 04.12 / 07.12 / 09.12 / 03.13 / 07.13 / 11.13 / 01.14 / 01.15 / 02.15 / 03.15 / 07.15 / 01.17 / 09.17 / 10.17 /


Holga
Comentários (5) // sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011
Mesmo se eu fosse exímia escritora, não encontraria no mundo das palavras frases que pudessem traduzir um olhar fotografado numa despedida, um sorriso de comemoração registrado, um beijo apaixonado ou uma expressão única capturada.
Porque uma imagem não significa mil palavras. Uma imagem significa mil sentimentos em cores, mil lembranças e mil resgates da memória.
A imagem não se perdeu em meio ao mundo da tecnologia, que faz sumir e ressurgir milhões delas em cliques de apenas segundos. A imagem revelada, a imagem de filme - é eterna. Ela é querida da nostalgia, parente do tempo guardado no coração, irmã dos momentos inesquecíveis e melhor amiga da união.
A imagem é a antiguidade mergulhada na modernidade. Ela é companheira nossa quando os braços da saudade apertam. Ela é mágica e já me fez chorar. E é por isso que a Holga é maravilhosa, pois sabe prender o que simboliza para nós o infinito, de uma maneira especial. E quero tê-la, quero ter a minha fonte de novas imagens, de novos momentos únicos registrados, de novas emoções – porque se em algum dia a minha memória trair o meu coração ou a saudade bater na minha porta, correrei para ver os frutos dessa nascente de alegrias e de momentos mais do que especiais.

P.S.: Este post foi para a promoção do site http://toycamera.com.br

Marcadores: ,


De dentro pra fora
Comentários (8) // terça-feira, 15 de fevereiro de 2011
Palavras são apenas palavras quando não saem dos átrios ou ventrículos. Palavras ganham significância, adquirem frutos, brilham no escuro, provocam lágrimas ou risos e geram mais amor quando saem daquelas famosas ruas Direita ou Esquerda do bairro Coração. Palavras somente são pequenas para aqueles que vivem em vão.
Números são exímios amigos do homem – não nego – contudo eles sem letras são como bolas de futebol viajando em órbita pelo espaço, podem subir ou cair, mas nunca sair do seu campo específico e conhecer novos mundos.
Já números com palavras geram lindas frases como esta: "Nesse momento há 6 bilhões, 470 milhões, 818 mil e 671 pessoas no mundo. Algumas estão fugindo assustadas, algumas estão voltando para casa, algumas mentem para suportar o dia, outras estão somente agora enfrentando a verdade, alguns são maus indo contra o bem e outros são bons lutando contra o mal. Seis bilhões de pessoas no mundo, seis bilhões de almas e às vezes tudo que nós precisamos é de apenas uma.”
Um romance sem palavras é uma rosa sem cor. Uma vida sem palavras é um abraço sem toque. E eu sem as palavras sou uma boca sem sorrir; olhos sem expressão; pássaros incapazes de voar; céu noturno sem estrelas; a sem mor e efe sem amília.

P.S.: frase de One Tree Hill.

Marcadores: , ,